Jornada de Luta das Mulheres Sem Terra na Regional Baixo Sul da Bahia

Jornada de Luta das Mulheres Sem Terra na Regional Baixo Sul da Bahia

Mulheres na luta, pela vida e soberania alimentar, combatendo a opressão e as injustiças sociais

Por Coletivo de Comunicação do MST na Bahia

Nesta sexta feira, 12 de março – mês que simboliza a luta das mulheres no mundo inteiro por dignidade e garantia dos direitos civis, o Movimento dos Trabalhadores Sem Terra – MST na Bahia, não poderia deixar de celebrar esse período com ações coletivas de solidariedade. As mulheres da Regional Baixo Sul concentram suas forças em alimentar a população com os produtos da Reforma Agrária cultivado nos Assentamentos e Acampamentos que compõem a Regional.

Na atividade, Mulheres do MST fizeram a distribuição de 12 toneladas de alimentos em diversos municípios, como: Wenceslau, Valença, Igrapiúna, Ipirapitanga e Jitaúna. O ato de solidariedade foi realizado por Companheiras Sem Terra, organizadas por meio das Brigadas Costa do dendê, Ojeffersson e Dandara. A prioridade foram os Barros mais carentes, onde o poder público ainda não arca com os direitos básicos dos cidadãos.

Mulheres da Regional Baixo Sul doando alimentos
Mulheres Sem Terra da Regional Baixo Sul doando Alimentos

Subindo e descendo ladeiras com sacolas de alimentos nas mãos e satisfação no rosto, as incansáveis guerreiras se desafiam em mais uma missão que é o ato de informar. Na medida em que cada morador da cidade recebe o alimento, passa a conhecer de perto a luta das companheiras do MST e compreendem para que o povo camponês precisa de terra.

No contexto atual, com uma infinidade de turbulência que assola o nosso planeta, e mais ainda, o povo, é notório perceber o quanto tem sido difícil aceitar que nossos irmãos e irmãs passem fome.

Em nosso país, a base econômica é Agricultura Familiar, ela é responsável por alimentar cerca de 70% da população brasileira, mesmo sem o Estado subsidiar de forma corrente financiamentos para os pequenos agricultores, mesmo diante da criminalização dos Movimentos que lutam por Terra Água e Território, mesmo com a pandemia dizimando a humanidade.

As companheiras do Movimento Sem Terra buscam força na coletividade, na esperança de que dias melhores estão por vir.