MST recebe tratores e implementos agrícolas no Extremo Sul baiano

MST recebe tratores e implementos agrícolas no Extremo Sul baiano

Por Coletivo de Comunicação do MST na Bahia
As famílias assentadas na regional Extremo Sul da Bahia, que fazem parte do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra – MST receberam tratores e implementos agrícolas para auxiliar na produção de alimentos sem veneno.
As famílias assentadas se mobilizaram para receber os frutos de muita luta pela produção de alimentos sem veneno e da agricultura camponesa. Nesta edição, o assentamento Jacy Rocha, no município de Prado, o assentamento Bela Manhã, no município de Teixeira de Freitas e o assentamento Edite Xavier, no município de Alcobaça foram contemplados.
Estiveram presentes neste dia de vitória da classe trabalhadora, Evanildo Costa – direção nacional do MST-BA, Hervison Pereira – presidente da COOPAESB, a coordenação do setor de produção da Regional Extremo Sul, os dirigentes das Brigadas, coordenações dos assentamentos e outros convidados.
Jaquiele, que coordena o assentamento Bela Manhã diz que, “esse é momento ímpar para o Bela Manhã e para as outras áreas, ter esse trator e os implementos para nos ajudar na nossa produção agroecológica é de fundamental importância, agora é certeza que vamos dar um salto imenso na produção de alimentos agroecológicos na região”. Afirma Jaquiele.
Resultado da luta dos agricultores
As conquistas são resultados das lutas feitas pelos agricultores do Movimento Sem Terra na Bahia. Neste ano, mais de cinco mil Sem Terra realizaram a marcha de Feira de Santana a Salvador, pautando a Reforma Agrária, calçamentos nos assentamentos, incentivos para a produção de alimentos, construção e reformas de quadras poliesportivas, maquinários e implementos agrícolas para produção agroecológica, poços artesianos, dentre outros pautas.
Depois de muita luta e resistência, o governo do estado se reuniu com o MST e garantiu que iria atender os pedidos das famílias que marcharam em prol da vida e da dignidade no campo. Alguns meses depois que as famílias Sem Terra foram para a capital baiana marchando, reivindicando melhorias no campo e condições mínimas de subsistência e de trabalho, os frutos começaram a chegar nos acampamentos e assentamentos.
Evanildo Costa, da direção nacional do MST-BA, afirma que essa conquista é fruto das diversas lutas da classe trabalhadora que vivem no campo “os tratores que as famílias recebem hoje é fruto da nossa luta, da nossa resistência e persistência, da nossa capacidade de pressionar o governo e permanecer lutando.”
“Hoje os assentamentos receberam essas conquistas da luta do MST em toda Bahia, mas temos muito mais conquistas, como o assentamento Bela Vista que está recebendo calçamento e temos mais três áreas recebendo tratores e implementos, mesmo em tempos como este, estamos dando vez e voz às famílias que lutam por dignidade”. Conclui Costa.
As famílias do MST na Regional Extremo Sul podem agora aumentar a produção de alimentos saudáveis e livres de veneno. A direção do MST convida a toda população para a comemoração dos 35 anos do MST na Bahia, “será um momento de muita mística e resgate da história desse Movimento que vem mudando as vidas das pessoas, vamos manter nossa história viva e latente e você é nosso convidado.” Finaliza Evanildo Costa